História do Karate

Origem espiritual

Daruma Daishi, oriundo do sul da Índia, da tribo Baramon, saiu da Índia por volta de 500 a.c. para difundir, entre os chineses, o Shaolin Chuan-Fa (Kenpo) quando fora doutrinar o Budismo. 

Na China, capital Chien-Kung, em Liang, Daruma, teve uma audiência com o imperador Wu que se mostrou interessado em assimilar os ensinamentos dos preceitos Zen. Desde então ficou conhecido como o "Imperador com a mente de Buda". Factos esses registados nas famosas escrituras Zen chamadas  "Hekigannoku".

Daruma rumou para o norte da China, na região de Wei, em Tung Shan, onde passou noves anos enclausurado no mosteiro Shaolin a praticar meditação religiosa (Zazen). Nesta época passou a ensinar os preceitos Zen a três discípulos, Dorin, Doiku e Keika. Porém, estes estavam muito enfraquecidos, física e mentalmente, pelas práticas diárias do Zazen exigidas pelo mestre. Foi aí que Daruma fez compreender o significado do equilíbrio, onde o espírito e o corpo devem ser unidos e que para haver um verdadeiro progresso espiritual não podemos deixar fraco o corpo material. Somente com o treino do corpo e da alma poderemos transcender a uma elevada perfeição espiritual. Esta doutrina denominou-se Ekikin-Kyo, na qual se baseia o Kenpo Chinês (divulgado pelos monges do templo Shaolin). A doutrina de Daruma foi logo assimilada pelo Japão, principalmente pela casta dos militares (Samurais), na era Kamakura (1191-1230 a.c.). O Zen tornou-se a base da formação espiritual e bélica dos guerreiros originando assim o código do Bushido japonês. Daí se vê a relação entre o Karate e os ensinamentos espirituais do Zen.

Os ensinamentos de Daruma Daishi são reconhecidos pelos historiadores como a base do Kung-Fu Shaolin.

Origem do Karate – Okinawa

 

Uma arte marcial, antes praticada secretamente na Ilha de Okinawa (sul do Japão) por pessoas comuns que estavam proibidas de possuir armas e, por isso, defendiam-se de mãos vazias.

Havia três núcleos de “Te” (mãos) em Okinawa. Estes eram as cidades de Shuri, Naha e Tomari.

 

Shuri-te

                                                    

                    

 

 

 

 

 

 

  (Sakagawa)                                    (Sokon Matsumura)                                      (Anko Itosu)

 

Sistema produzido por Sokon Matsumura (discípulo de Sakagawa). Sokon era um especialista em Kung-Fu chinês e arte da vara. Estudou também esgrima japonesa (Jigen-Ryu) de Satsuma.

Conta-se que Matsumura implementou a Makiwara no Karate.

Anko Itotsu, discípulo de Matsumura, foi o responsável pela introdução da arte nas escolas públicas de Okinawa.

Shuri-te foi o percursor dos estilos japoneses que eventualmente vieram a chamar-se Shrorin-Ryu, Shotokan-Ryu, Shito-Ryu e Wado-Ryu.

Este estilo era caracterizado por movimentos rápidos e em linha recta. Exigia uma gestão de técnicas e esforço. Era um estilo bastante ofensivo.

 

Naha-te

                                                        

                                                      

                   

 

 

 

 

 

 

(Seisho Arakaki)                                 (Kanryo Higoanna)                                       (Chojun Miyagi)

 

Naha era uma cidade que tinha muitos cidadãos da China naturalizados. Esta foi uma cidade próspera pelo seu porto comercial. Assim, a troca de artes marciais foi rapidamente realizada pelas idas e vindas dos chineses.

Seisho Arakaki desenvolveu o Naha-te e o estilo tornou-se popular devido aos esforços de Higoanna e o seu mais famoso aluno, Chojun Miyagi.

O karate Goju-Ryu foi criado a partir de Naha-te, pelo Sensei Chojun Miyagi através da sua ida à China para estudar.

As técnicas deste estilo eram formadas principalmente por técnicas velozes e de curto alcance, com movimentos circulares e fluidos. Posturas baixas eram também uma característica patente.

 

Tomari-te

                                                 

                   

 

 

 

 

 

 

 

(Kosaku Matsumora)                                   (Chokki Motobu)                                          (Chotoku Kyan)

 

A história de Tomari-te é bastante ambígua em relação a Shuri-te e Naha-te. Embora tenha deixados alguns Kata, tais como Kushanku de Chatanayara. Havia poucas pessoas que praticavam o Tomari-te. Por exemplo, Kosaku Matsumora que é conhecido como especialiste de Tomari-te, treinava Shuri-te em pararelo.

Tomari-te foi desenvolvido juntamente por Kosaku Matsumora e Kosaku Oyodomari.

Matsumora ensinou Chokki Motobu e Oyodomari ensinou Chotoku Kyan – dois dos mais famosos mestres da época.

Tomari-te possui características dos estilos Shuri-te e Naha-te, contando com técnicas lineares e circulares. Os movimentos são feitos numa linha central que deve ser usada para atacar e defender.

 

Em suma:

- Da capital Shuri (região sul de Okinawa) surgiu o Shuri-te (mão do sul ou estilo do sul). Sistema de luta que valorizava a velocidade.

- Da cidade comercial Naha (Okinawa) surgiu o Naha-te (mão do norte ou estilo do norte). Sistema de luta que valorizava a força. Este deu origem ao estilo Goju-Ryu de Karate.

- Da cidade portuária Tomari (Okinawa) sirgiu o Tomari-te (mão do centro ou estilo do centro). Sistema de luta que, na verdade, é uma fusão dos estilos de Shuri e Naha.

- Shuri-te e Tomari-te deram origem aos estilos já mencionados (Shorin-Ryu, Shotokan-Ryu, Shito-Ryu e Wado-Ryu). Porém, o estilo ou sistema de luta desenvolvido em Okinawa que era conhecido além fronteiras era o Okinawa-Te (mão de Okinawa).

- Okinawa-te manteve-se até por volta de 1936, até que, com o evento “conflito sino-nipónico” (Guerra entre China e Japão) foi criada a palavra Karate (mãos vazias) e um grande mestre da época, Gichin Funakoshi, considerado o Pai do Karate Moderno, criador do estilo Shotokan-Ryu adotou esta palavra para substituir a denominação de até então, permanecendo até hoje.

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                     

 (Gichin Funakoshi)

 

Karate na atualidade

 

JKA (Japan Karate Association)

 

Duas fações

Fação Nakahara - Nobuyuki Nakahara, Ueki Masaaki, Tanaka Masahiko, Yoshiharu Osaka

Fação Matsuno - Matsuno Raizo, Asai Tetsuhiko, Abe Keigo e Yahara Mikio.

 

O grupo Nakahara, seguido de batalhas legais, reteve o controlo da JKA.

Os grupos seguintes são algumas das organizações de Shotokan que derivaram da JKA.

 

ITKF (International Traditional Karrate Federation)

Fundador - Hidetaka Nishiyama (1928-2008) – 10º Dan

 

SKIF (Shotokan Karate-Do International Federation)

Fundador – Hirokazu Kanazawa (1931-) – 10º Dan

 

ISKF (International Shotokan Karate Federation)

Fundador – Teruyuki Okazaki (1931-) – 10º Dan

 

JKA/World Federation America (USA Official Branch of the JKA – World Federation)

Fundador – Shojiro Koyama (1935-) – 8ºDan

 

JKS (Japan Karate Shotorenmei)

Fundador – Tetsuhiko Asai (1935-2006) – 10º Dan

 

JSKA (Japan Shotokan Karate Association)

Fundador – Keigo Abe (1938-) – 9º Dan

 

KWF (Karatenomichi World Federation)

Fundador- Mikio Yahara (1947-) – 8º Dan

 

WSKF (World Shotokan Karate-Do Federation)

Fundador – Hitoshi Kasuya (1948-) - 8º Dan

                       Takeaki Kamiyanagi  - 9º Dan

 

WTKO (World Traditional Karate Organization)

Fundador- John Mullin – 8º Dan

 

ASAI (Asai Shotokan Association International)

Fundador – Kousaku Yokota (1947-) – 8º Dan

 

IKD (International Karate Daigaku)

Fundador – Frank Woon-a-tai (1950-) – 9º Dan

 

WJKA (World JKA Karate Association) Aliança

Fundador – Jan Knobel – 9º Dan

 

SKA (Shotokan Karate of America)

Fundador – Tsutomo Ohshima (1930-) 5º Dan (by Guichin Funakoshi)

 

KKA (Kenkojuku Karate Association)

Fundador – Tomosaburo Okano (1922-2003)

Siga-nos
  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • YouTube Social  Icon

© 2020 por Academia de Karate-Do Shotokan.